Conectividade Wifi não é novidade para ninguém, sendo que a descrição do protocolo (IEEE 802.11) está prestes a completar 20 anos!. O módulo de desenvolvimento WiFi mais popular do momento (seguindo a onda da ioT) para nós makers/fazedores se chama ESP8266, que veio ao conhecimento do ocidente há quase 2 anos: eu mesmo fiquei sabendo deste chip em 26/08/2014 nesta matéria do site Hackaday.
   Fabricado e comercializado pela Espress IF da China, este chip deu origem á diversos outros “modelos” com hardwares diferenciados (mais IO’s, certificações CE, encapsulamentos, etc) e também uma série de firmwares/camadas de aplicação diferentes
– comandos AT para controle de Wifi (firmware padrão), 
– NodeMCU (para programar o chip em linguagem LUA), 
– E até mesmo microPython!.
   No artigo de hoje nós vamos conhecer as variantes (modelos) de hardware do ESP8266, deixando o firmware para um artigo futuro; falaremos do ESP8266, ESP-01, 02, 03, 04… até o 12, 12E, 13 e ESP14. Vamos tentar entender o porque de tantas variações de um mesmo chip, e qual a funcionalidade/utilização de cada um.
   Para isso eu preparei algumas imagens dos módulos e finalmente uma tabela comparativa, para melhorar a vizualização e análise dos dados.

   Pelas imagens acima dá pra notar que apenas o ESP-01 e os ESP-05 são “maker-friendly” (conectáveis á protoboard ou placas mais espaçadas), todos os outros modelos foram feitos para serem soldados á “produtos finais” (placas de circuito impresso), com o objetivo de ser realmente um produto comercial; grande sacada da EspressIF!!. 
Tabela comparativa (clique na imagem para ampliar)
   O chip em sí (Tensilica LX106) possui 64kB de memória de programa (contra 32kB do Arduino por exemplo) e 96kB de RAM, além de suporte para memória Flash externa (aquele chip 8 pinos que têm em toda placa ESP). Em termos de funcionalidade todos os módulos que tem I/O disponível tem também os seguintes periféricos:
– UART (porta serial)
– SPI
– I2C
– I2S
____________________
   Em outra oportunidade mostrarei as opções de firmware/software e também IDE de programação disponíveis. Em termos de futuro o ESP8266 já tem um substituto garantido: o ESP32, que promete uma lista gigante de melhorias: WiFi mais rápido, Bluetooth (!), dois processadores ao invés de um, mais memória RAM, mais periféricos (mas ainda sem USB 🙁 . É esperar para ver.
WiFi ESP8266 – diferentes modelos e suas funcionalidades
Classificado como:                                        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
12 + 26 =